Simone e Simaria vai receber cachê de R$ 520 mil para fazer show de prefeitura

Dupla sertaneja irá se apresentar em Conceição do Mato Dentro (MG), só que cachê aquece polêmica

Simone e Simaria vai receber cachê de R$ 520 mil para fazer show de prefeitura
(Foto: Reprodução/Instagram)

A dupla sertaneja Simone e Simaria e o padre Alessandro Campos poderão ser atrações da 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus do Matozinhos. A festa será realizada na cidade de Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, entre os dias 17 e 23 de julho. As atrações foram confirmadas em publicação no site oficial da prefeitura, só que aquece uma polêmica.

Quem acompanha os noticiários sabe que nos últimos dias só se falou da polêmica dos shows de prefeituras com altos cachês pagos para cantores sertanejos. Pois bem, a polêmica tende a aquecer já que a prefeitura pagará um cachê de R$ 520 mil para a dupla Simone e Simaria. Os altos valores não param por aí, pois a prefeitura também pagará um cachê de R$ 162 mil para o padre Alessandro Campos.

As 14 atrações do evento seriam pagas com recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), mas há indícios de irregularidades, pois o tributo pago pelas mineradoras só poderia ser usado na saúde, educação, meio ambiente e infraestrutura. Por causa de toda a polêmica criada, a prefeitura negou o uso indevido do recurso para pagar os cachês de Gusttavo Lima e Bruno e Marrone. Só que no dia 28 de maio, a prefeitura anunciou o cancelamento dos shows.

Para a prefeitura de Conceição do Mato Dentro não resta dúvidas de que há uma tentativa de envolver as festividades em uma “guerra política e partidária” que não tem relação com o município. Entres as atrações da festa estão cantores renomados, tais como: Israel e Rodolffo (R$ 310 mil), Di Paullo e Paulino (R$ 120 mil), João Carreiro (R$ 100 mil) e Thiago Jhonathan (R$ 90 mil).

Desabafo de cantor

O cantor Gusttavo Lima é mais um sertanejo envolvido na polêmica dos contratos milionários para shows de prefeituras. Gusttavo Lima recebeu a quantia de R$ 1 milhão para fazer um show em Magé, Rio de Janeiro, o que desencadeou uma investigação do Ministério Público. Só que antes veio à tona que o cantor fez um show em São Luiz, Roraima, por um cachê de R$ 800 mil. O cachê impressiona já que a cidade tem apenas 8 mil habitantes. Portanto, cada habitante teria pago R$ 97, mesmo sem ter comparecido ao evento.

Diante da enorme repercussão, Gusttavo Lima teve que vir à público para que pudesse negar os fatos. Em vídeo nas redes sociais, no dia 30 de maio, Gusttavo Lima negou qualquer irregularidade de sua parte, mas não descartou ilicitudes das autoridades.

“Eu nunca me beneficiei sobre dinheiro público, empréstimo de tal coisa ou algo do tipo. A minha vida foi sempre trabalhar. No último ano eu fiz quase 300 shows.”

Para o cantor, o que existe é uma perseguição já que só está fazendo o seu trabalho.

“A única coisa que a gente tem pra vender é a nossa música, a nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso. A gente paga as nossas contas com isso.”

Esposa presta apoio

Gusttavo Lima recebe o apoio de inúmeros cantores depois de fazer o desabafo sobre a polêmica dos shows de prefeituras. Andressa Suita, esposa do cantor, também fez questão de apoiar o marido nesse momento delicado.

Em seus stories no Instagram, Andressa Suita disse que “Deus está no comando” da carreira do marido. Para que pudesse falar da polêmica, Andressa Suita repostou o vídeo com o desabafo do cantor.

Zé Neto assume culpa

Quem chegou atrasado pode não saber o que originou a polêmica dos sertanejos. Todo mundo sabe que a polêmica gira em torno dos altos cachês pagos por prefeituras para os cantores. Mas o que nem todos sabem é que a polêmica toda começou com uma declaração do cantor Zé Neto.

No início de maio, Zé Neto criticou a Lei Rouanet, bem como a tatuagem íntima de Anitta durante um show na cidade de Sorriso, MT.

“Sorriso, Mato Grosso, um dos estados que sustentou o Brasil durante a pandemia. Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet, nosso cachê quem paga é o povo. A gente não precisa fazer tatuagem no ‘toba’ pra mostrar se a gente tá bem ou não, a gente vem simplesmente aqui e canta.”

Zé Neto se arrependeu das declarações já que pediu desculpas em uma rede social. O pedido de desculpas aconteceu depois da plateia do show em Dourados (MS) hostilizar a cantora Anitta.

“Eu queria repreender todo tipo de ódio que está sendo construído por causa de uma expressão errada que eu fiz.”

Mas as afirmações de Zé Neto incentivaram uma investigação dos próprios fãs da ‘poderosa’. Isso porque, veio à tona que a dupla Zé Neto e Cristiano tinha recebido R$ 400 mil para fazer o show de prefeitura. Desde estão, a polêmica dos altos cachês ganha um novo capítulo a cada dia.

  • Simone e Simaria vai receber cachê de R$ 520 mil para fazer show de prefeitura
  • Simone e Simaria vai receber cachê de R$ 520 mil para fazer show de prefeitura
  • Simone e Simaria vai receber cachê de R$ 520 mil para fazer show de prefeitura

F5 Notícias

As últimas notícias de todas as celebridades na ponta do seus dedos, para você ler, curtir, compartilhar e amar. Dicas para você ficar sempre por dentro.